Publicado em 03/08/2017

Mauricio Saito apresenta potencialidades rurais de MS  a embaixador da Coreia do Sul

O Sistema Famasul recebeu, na manhã desta quarta-feira (02), o embaixador da Coreia do Sul, Jeong Gwan Lee, para uma visita de cortesia à diretoria da Casa Rural.

O encontro aconteceu na sede da entidade, onde o embaixador esteve acompanhado de sua esposa, da primeira secretária, Sewon Kim, e da pesquisadora Senior Regina Jeong.

Os visitantes foram recepcionados pelo presidente do Sistema Famasul, Mauricio Saito, que realizou uma apresentação sobre as potencialidades da produção agropecuária de Mato Grosso do Sul.

Saito destacou o desenvolvimento do setor nos quarenta anos de criação do estado e o quanto esse progresso está associado à sustentabilidade.

“Todo aumento em produção e produtividade registrado nesse período tem sido possível graças à parceria do setor com a comunidade científica. Mato Grosso do Sul é privilegiado por ter em seu território três unidades da Embrapa, localizadas em seus três biomas – Embrapa Gado de Corte, Pantanal e Agropecuária Oeste – além de duas fundações de pesquisa, Fundação MS e Fundação Chapadão.”

Na reunião, que teve ainda a participação da segunda diretora tesoureira, Thaís Carbonaro Faleiros; do superintendente do Senar/MS, Lucas Galvan; e do presidente do Movimento Nacional dos Produtores (MNP-MS), Rafael Gratão, Mauricio Saito pontuou o perfil empreendedor do produtor rural sul-mato-grossense e finalizou enfatizando o compromisso do Sistema Famasul com o compartilhamento do conhecimento.

“É importante sempre observar como o desenvolvimento da agropecuária vai além da área econômica, permitindo, também, o desenvolvimento social. Nosso exemplo é o Agrinho, maior programa de responsabilidade social da Senar/MS em parceria com a Famasul, presente nas escolas públicas de 57 municípios. Com a proposta de estudar temas transversais ao currículo escolar, como ética e sustentabilidade, o Agrinho atende hoje mais de 185 mil alunos do ensino fundamental.”

O embaixador Gwan Lee ressaltou a admiração que tem pela produção brasileira e o quanto as informações recebidas por meio da visita à Famasul, fortalecem a imagem positiva que a embaixada possui em relação a agropecuária local. Lee recordou, ainda, a sua participação durante as negociações para o início da comercialização da carne suína brasileira para a Coreia do Sul, e pontuou a expectativa de novas parcerias entre os dois países.

Fonte: Assessoria de Comunicação Sistema Famasul – Ana Brito