Skip directly to content

Campo Futuro: CNA e Senar realizam levantamento de custos, riscos e preços em MS

23/05/2019 - 16:00

Com objetivo de capacitar e informar o produtor rural sobre custos, riscos, preços e gerenciamento da produção, o projeto Campo Futuro da CNA e do Senar Central atuou em Mato Grosso do Sul, nessa semana, nas cadeias produtivas de silvicultura e horticultura. Nesta quarta-feira (22), na sede do Sistema Famasul, produtores de eucalipto foram ouvidos pelos técnicos de Brasília.

O analista técnico da Famasul, Clóvis Tolentino, explicou a proposta: “A ideia principal do painel é levar informações de viabilidade ou não de determinada cadeia. Tivemos aqui o painel sobre eucalipto. Queremos mostrar ao produtor como está a situação dele: qual a viabilidade, quais os custos, quanto representa uma depreciação, uma taxa de juros dentro do seu negócio”, explicou

É justamente a gestão da propriedade o ponto destacado pela assessora técnica da CNA, Lorena Pedrosa: “O que o produtor não visualiza são os gastos implícitos, como depreciação, o pró-labore que é a remuneração da mão de obra do próprio produtor, o custo de oportunidade do uso da terra. Quando expomos os números, de forma detalhada, eles se assustam, porque o valor, em dinheiro, ao longo do tempo é bastante representativo e acaba onerando os custos totais das atividades. Isso é saber controlar tudo que acontece no aspecto geral dentro da propriedade. Culturalmente o produtor rural do nosso país não vê a propriedade rural como um negócio e é preciso ser visto assim. Tem que ser lucrativo. Tem que ser visto como uma empresa rural”.

Além da Capital, o município de Três Lagoas também teve painéis do Campo Futuro.  No estado, a Famasul e o Senar/MS fazem o intermédio do projeto. “A Federação e o Senar/MS têm o papel de convidar os produtores e explicar a metodologia do programa. Muitos acham que é só uma palestra, mas na verdade é uma reunião em que eles são a fonte de informação. Há uma acurácia muito grande, porque é o dado direto do produtor”, ressaltou Tolentino.

Nesta quinta-feira o município de Camapuã encerrará a passagem do Campo Futuro no estado. “Vamos tratar sobre a cultura da mandioca. O município foi escolhido por estar em uma região onde a cultura é tradicional e está crescendo. O produto final é um boletim com os resultados dos custos de produção levantados nos painéis. Temos também os ativos que são publicados mensalmente no site da CNA, com a atualização dos custos correntes daquele mês”, concluiu a assessora técnica da CNA.

Participaram também do painel sobre eucalipto em Campo Grande: Dito Mário, da Reflore; Nivaldo Passos, coordenador de Assistência Técnica e Gerencial do Senar/MS; e Ramiro Juliano, técnico de ATeG do Senar/MS.

Representatividade Rural - Atualmente, o Sistema Famasul participa de mais de 137 conselhos, comissões e comitês relacionados ao agro, isso demonstra a ampla representatividade dos nossos produtores rurais. Semanalmente, a Federação divulga ações, agendas e análises de assuntos pertinentes ao setor produtivo. Acompanhe!

Assessoria de Comunicação Sistema Famasul – Leandro Abreu