Skip directly to content

Com boa expectativa apicultores atendidos pelo Senar/MS se preparam para a colheita do mel

19/08/2019 - 14:15

O Senar/MS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural por meio da ATeG – Assistência Técnica e Gerencial está preparando os apicultores para a colheita do mel. Segundo a técnica de campo Gabriela Puhl, está se encerrando o período da entressafra. “A próxima colheita provavelmente será concentrada nos meses de setembro, outubro e novembro, pois as principais plantas apícolas silvestres iniciaram a florada em agosto, dando a largada para que as abelhas coletem grandes quantidades de néctar e o transforme em mel”, explica. Este é o assunto do Mercado Agropecuário desta segunda-feira (19).

Em 2019 houve uma retração no preço do quilo do mel nas propriedades assistidas. “Neste ano ocorreu uma queda acentuada no preço do mel comercializado para entrepostos, que em 2018 foi em média R$12,00 e atualmente é comercializado em média a R$6,00/kg, tendo uma variação de aproximadamente 50% no seu valor”. Gabriela também acrescenta que os produtores já comercializaram todo o produto em estoque. “Em geral os apicultores já realizaram a venda do mel para os entrepostos, visto que no período de inverno ocorre um aumento do consumo de mel devido à cultura de utilizar o mel como remédio”, afirma.

Porém a consultora afirma que os produtores assistidos estão otimistas devido ao acompanhamento do técnico com sugestões de manejo das colmeias. “No período de entressafra, a maioria das colmeias está iniciando o período de florada com favos novos, rainhas novas que foram substituídas no início do ano e enxames populosos, de forma que se a florada contribuir a perspectiva é de uma ótima colheita no segundo semestre de 2019”,

O coordenador da Assistência Técnica e Gerencial em Apicultura, André Luiz Nunes afirma que “atualmente 1.114 colmeias são acompanhadas, e os apiários se concentram em cultivos florestais de eucalipto, áreas próximas de reservas ambientais e em áreas com pasto apícola. Um apicultor assistido na ATeG tem em média 32 colmeias”, destaca.

Segundo dados do IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística de 2012 a 2017 houve um aumento de 40,99% na produção apícola em Mato Grosso do Sul. O último levantamento apontou que Três Lagoas lidera o ranking com 160 toneladas. O estado é 10º maior produtor de mel no país.

Mercado Agropecuário – O Sistema Famasul divulga todas as segundas-feiras uma matéria sobre o andamento das principais cadeias produtivas de Mato Grosso do Sul. Acompanhe!

Fonte: Assessoria de Comunicação do Sistema Famasul – Vitor Ilis