Skip directly to content

Em Corumbá, programa Saúde do Homem e da Mulher Rural realiza 385 atendimentos no Assentamento Taquaral

05/08/2019 - 14:15

Fotos: Leandro Abreu/Sistema Famasul

Em sua 48ª edição, o programa Saúde do Homem e da Mulher Rural, do Senar/MS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural –, chegou a Corumbá no último sábado (3) com atendimentos gratuitos de urologia, dermatologia e ginecologia, voltados à população do campo do assentamento Taquaral. Em oito horas, 385 atendimentos foram realizados na ação.

O diretor-secretário do Sistema Famasul, Frederico Stella, participou da abertura oficial da ação em Corumbá. “Já atendemos mais de 15 mil pessoas nesses quase 50 programas. Isso é muito importante. Todos que estão aqui estão de parabéns, pois estão ganhando um grande presente, que é saúde e prevenção. Temos uma expectativa de vida hoje do brasileiro de mais de 70 anos, mas se não nos cuidarmos isso muda. Essa expectativa de vida é para quem cuida da saúde, como vocês aqui hoje”, ressaltou.

O presidente do Sindicato Rural de Corumbá, Luciano Aguilar, ressaltou as parcerias para que o programa pudesse ser realizado no município. “É com satisfação que a gente atende essa parte da saúde e odontológico aqui dentro do assentamento. Agradeço a todos os parceiros, as secretarias envolvidas, ao Senar/MS, a Famasul, ao presidente Mauricio Saito, hoje representado pelo nosso diretor-secretário Frederico Stella”, afirmou.

Moradora do assentamento, Marlene Santos, de 39 anos, classificou o programa como uma chance única de conseguir consulta em algumas especialidades. “É uma chance única, porque para a gente conseguir consulta com dermatologista é muito complicado. Tem que pegar encaminhamento, marcar a consulta e isso demora muito, até 40 dias, isso se conseguir vaga. Por isso não dá para perder essa chance aqui”, ressalta.

Produtor de leite, Oswaldo Rodrigues, de 73 anos, também aproveitou a oportunidade do último sábado. “Muito bom atendimento. É uma beleza receber a equipe toda aqui. Quando precisamos de um médico temos que pegar o encaminhamento para Corumbá ou Campo Grande. É mais complicado. Com os médicos aqui do lado de casa é muito bom”, disse.

Lindalva Farias, de 48 anos, também participou da ação e conseguiu adiantar consultas e atendimentos que demorariam até dois meses para conseguir. “Para mim foi maravilhoso, porque todos os atendimentos que estava precisando eu consegui aqui. Estou muito satisfeita. Se não fosse a ação eu teria que aguardar até dois meses para conseguir esse atendimento que tive aqui”, concluiu.

Assessoria de Comunicação Sistema Famasul – Leandro Abreu