Skip directly to content

Manejo adequado no verão é caminho para produção de qualidade e sabor indiscutível do peixe

15/01/2020 - 14:45

Com certeza você já ouviu falar que peixes cultivados em tanque escavado tem gosto de barro. Isso nada mais é que uma lenda. No Educação no Campo desta quarta-feira (15), vamos desmistificar a questão e dar dicas do programa de ATeG (Assistência Técnica e Gerencial) do Senar Mato Grosso do Sul para piscicultores que buscam melhorar seu produto final e também para quem pretende ingressar na atividade.

A infraestrutura, a escolha da espécie e o manejo dos animais são alguns detalhes da atividade piscícola que garantem a qualidade do peixe na hora da venda. No verão é comum aumentar a quantidade de ração fornecida aos peixes, o que pode comprometer características da água e até mesmo o sabor da carne.  

O coordenador da iniciativa, André Luiz Nunes, revela alguns cuidados essenciais na estação mais quente do ano. “Renovar a água diariamente e principalmente 48 horas antes da comercialização; fornecer alimentação correta; capturar animais em horários mais frescos e com maior agilidade. Tudo isso aumenta a qualidade do produto final e atende os paladares mais criteriosos”, orienta. 

Nunes explica que o sabor de ‘terra’ é marcante em peixes de rio que ficam em águas paradas, corixos ou bacias formadas pelo escape, e que também pode ocorrer nos peixes de cultivo, mas com animais bem manejados e produção otimizada não há comprometimento no sabor”.

Segundo André, antes de iniciar o cultivo de qualquer espécie de peixe, é fundamental buscar orientações técnicas. “Certas recomendações fazem a diferença para o sucesso do negócio, como por exemplo, colocar quantidade correta de peixes por metro quadrado, fornecer a quantidade ideal de ração, para que não haja sobras e em dias mais quentes diminuir a alimentação”, detalha. 

 Além do programa de ATeG que, em 2019, atendeu 218 produtores rurais, o Senar/MS oferece cursos gratuitos. No ano passado, 450 pessoas foram capacitadas em “Implantação e Manejo Básico de Piscicultura”, “Piscicultura Avançada” e “Piscicultura: gestão econômica e comercialização”. 

Os interessados em receber a consultoria ou participar dos cursos podem entrar em contato com o sindicato rural de cada município.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Sistema Famasul - Ellen Albuquerque