Skip directly to content

Monitoramento de lavouras ‘ao vivo’ e mão-de-obra especializada resultam em produtividade real e agricultura competitiva

19/02/2020 - 08:00

Foto: João Garrigó

Estamos no período de colheita da safra de soja 2019/2020 em Mato Grosso do Sul. As máquinas estão no campo e os produtores rurais podem acompanhar cada detalhe ‘ao vivo’ através de um monitor. É isso mesmo, produção? Sim. A tecnologia presente nos equipamentos agrícolas permite o monitoramento integral das lavouras, ou seja, um verdadeiro reality show, com transmissão que vai direto para as mãos do agricultor. Este é o tema do ‘Educação no Campo’ desta quarta-feira (19).

A colheita mecanizada vai além de retirar os grãos das lavouras. “Com o monitoramento, o agricultor acompanha de perto a produtividade real dentro de cada talhão; tem nas mãos informações como nível de adubação, mapas de plantio e análises de solo, ou seja, dados importantes para tomada de decisão na próxima temporada, por exemplo”, explica o instrutor do Senar Mato Grosso do Sul, Eliel Campos. 

Com a tecnologia é possível controlar a atividade desde o preparo do solo até a colheita, passando pelo rendimento hectare/hora, o desempenho do plantio, a pulverização otimizada e a distribuição assertiva de fertilizantes. Agricultura está cada vez mais eficiente e o produtor mais conectado.

Antes, ao invés do piloto automático dos veículos, se trabalhava com baliza, assim como na condução de um carro. A evolução deste mercado, de acordo com Campos, foi o surgimento do Sistema de Navegação Global por Satélite (GNSS). “A capacidade de fazer direcionamento da máquina a partir de comandos remotos aumenta a produtividade, garante conforto do operador, redução da fadiga e permite uma melhor performance dos equipamentos, que estão cada vez mais inteligentes”.

Segundo o técnico, as grandes colheitadeiras, que hoje possuem ar condicionado, painéis repletos de botões e as mais diversas funções - dessas que a gente vê enquanto viaja nas estradas do estado - não substituem a presença humana. “Muito pelo contrário. O operador nunca foi tão importante como agora e a mão-de-obra qualificada se tornou regra. É preciso buscar conhecimento, se especializar e ficar por dentro das inovações desta ferramenta indispensável de trabalho”, conclui.

Capacitação gratuita - O Senar/MS tem no seu portfólio cursos de Formação Profissional Rural na cadeia produtiva de grãos, entre eles, o de Agricultura de Precisão. Os participantes recebem conceitos das normas de segurança na utilização de tratores, elementos eletrônicos, entre outros temas pertinentes da área.

Ficou interessado? Procure pelo sindicato rural do seu município e fale do interesse na capacitação. Aproveite para conhecer outras linhas de ações oferecidas gratuitamente pela instituição.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Sistema Famasul - Ellen Albuquerque