Skip directly to content

Nota Oficial

05/11/2018 - 17:00

A Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS, instituição que representa os direitos dos produtores rurais do estado,  vem a público manifestar preocupação em relação ao texto da PLS 750/2011, que dispõe sobre a gestão e proteção do bioma Pantanal.

Tal texto não está de acordo com as tratativas feitas pela instituição, ratificadas em audiências públicas, com o relator da PLS, senador Pedro Chaves.

Da maneira escrita atualmente a legislação poderá prejudicar o desenvolvimento sustentável e a continuidade da atividade da pecuária pantaneira, grande responsável pela preservação do bioma Pantanal. São quase três séculos de prestação de serviço por parte dos produtores rurais da região, conciliando pesquisa e produção agropecuária com proteção ao meio ambiente, oferecendo turismo ecológico, emprego e renda.

Desse modo, a Famasul demanda ao relator da PLS que reconsidere o texto apresentado à Comissão do Meio Ambiente do Senado Federal e acate as tratativas feitas com a Federação.

Assinam esta nota, em conjunto com a Famasul, as seguintes instituições:

ABPO - Associação Brasileira de Produtores Orgânicos

Sodepan - Sociedade de Defesa do Pantanal

Unipan - União dos Pantaneiros da Nhecolândia

Fonte: Assessoria de Comunicação da Famasul