Skip directly to content

Representatividade Rural: Em encontro com a bancada federal, setor produtivo de MS declara apoio às reformas e discute as principais pautas do parlamento

29/06/2019 - 10:45

O setor produtivo de Mato Grosso do Sul, representado pela Famasul, Fiems, Fecomércio-MS, Faems e Sebrae/MS, realizou na noite desta sexta-feira (28/06), no Edifício Casa da Indústria, em Campo Grande (MS), um encontro com a bancada federal e o Governo do Estado.

Na reunião, as entidades declararam apoio integral à aprovação da Proposta de Emenda à Constituição, que modifica o Sistema de previdência social, e à Proposta de Reforma Tributária contida na PEC 45/2019, que simplifica e racionaliza o sistema tributário brasileiro. Ao governador Reinaldo Azambuja o setor externou a preocupação com a possibilidade de mudanças na destinação dos recursos do FCO (Fundo de Financiamento do Centro-Oeste). 

As federações posicionaram-se contra a aprovação das mudanças, por parte do Condel-Sudeco, referente à destinação de até 30% do FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro Oeste) aos governos estaduais.

O setor produtivo defende que a medida será prejudicial, pois, atualmente Mato Grosso do Sul utiliza os recursos na sua totalidade para modernizar e ampliar empreendimentos que geram emprego e renda para o Estado. Desse modo, foi proposto que os valores remanescentes sejam direcionados para o FDCO.

O governador do estado, Reinaldo Azambuja, ouviu a demanda do setor e defendeu que o diálogo seja ampliado. “Entendemos a importância desses recursos para o setor privado do estado, porém, há que se entender a necessidade de o governo investir em infraestrutura”, ponderou.

O presidente da Famasul, Maurício Saito, destacou a importância de se estabelecer um ambiente favorável para o desenvolvimento do estado. “O setor produtivo tem utilizado a totalidade do valor disponível pelo fundo com eficiência na aplicação dos recursos evidenciado pela baixa inadimplência, menos de 1%”. 

Sobre a previdência Saito esclareceu “As mudanças previstas respeitam ao futuro de todos. O novo formato propõe uma equidade nas regras de todos os seguimentos da sociedade, fator determinante para o destravamento da economia e o início do período de transformação nacional. Para avançar ainda mais, o setor produtivo, que se destaca na geração de emprego e renda, solicita prioridade na aprovação dessa matéria”.

Coordenador da bancada federal do Estado, o senador Nelsinho Trad ressaltou que a reunião com o setor produtivo foi bastante oportuna, diante das importantes pautas em tramitação no Congresso. “Existe um compromisso e alinhamento da bancada federal do Estado em prol do desenvolvimento e geração de oportunidades, independente de ideologias ou bandeiras políticas. As demandas e as informações apresentadas hoje contribuirão para o nosso trabalho e serão analisadas com atenção”, concluiu.

Na ocasião, também foi apresentado o trabalho desenvolvido pelo Sistema S em Mato Grosso do Sul, composto pelo Sesi, Senai, Sesc, Senac, Senar, Sest, Senat, Sescoop e Sebrae, e a importância das instituições para o trabalhador e sociedade brasileira. 

Participaram, o governador Reinaldo Azambuja, acompanhado dos titulares da Segov e Semagro, Eduardo Riedel e Jaime Verruck, respectivamente, o senador Nelson Trad coordenador da bancada federal do estado, os deputados federais Beto Pereira, Fábio Trad, Luiz Ovando, Rose Modesto, Bia Cavassa, Dagoberto Nogueira, Vander Loubet e o suplente da senadora Soraya Thronicke, Danny Fabrício e o prefeito de Amambai, Edinaldo Bandeira, que é vice-presidente da Assomasul.

Fonte: Comunicação da Famasul e Fiems