Skip directly to content

Simpósio Abraves: Exemplo de biosseguridade, MS pode se tornar novo player nacional na suinocultura

25/06/2019 - 17:15

Presidente do Sistema Famasul propõe desafio para suinocultores e especialistas na área.

“Quero propor um desafio aos profissionais e produtores rurais da cadeia suinícola em Mato Grosso do Sul: para que possamos evoluir na produção de carne suína é preciso acompanhar, de forma efetiva e vigilante, a sanidade do rebanho que é uma responsabilidade de todos os envolvidos, direta e indiretamente na atividade”. A afirmação foi feita pelo presidente do Sistema Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS, Mauricio Saito, na abertura do 1º Simpósio Abraves MS, nessa terça-feira (25), em Campo Grande.

Saito falou do papel fundamental da sensibilização: “É necessários integrar, reunir as cadeias e mobilizar os suinocultores. O nosso sistema de vigilância oficial é motivo de orgulho para o setor produtivo, fruto da lógica apresentada pelo serviço público e apoiada pela iniciativa privada, de que a biosseguridade está presente em todas as etapas do processo de produção”.

Para o presidente da Abraves MS – Associação Brasileira de Veterinários Especialistas em Suínos, Carlos Carrijo, o evento oportuniza o debate de temas relevantes para a suinocultura do estado e do Brasil. “Hoje acontece o primeiro, de muitos outros encontros, reunindo um seleto time de palestrantes para falar do que existe de mais novo no segmento. De forma espontânea, entidades públicas e privadas atenderam o nosso pedido e estão engajadas neste grande projeto”, ressalta.

O presidente da Asumas – Associação Sul-mato-grossense de Suinocultores, Alessandro Boigues, destacou a projeção para a suinocultura do estado. “Estamos em uma posição profissional diferente de muitos, principalmente no quesito biosseguridade, garantindo a sanidade dos nossos rebanhos. Temos muitas chances de entrar em novos mercados no Brasil e no mundo. Vivemos um período de atualização profissional com a busca do conhecimento”.

Representando a ABCS, Celso Philippe, falou da relevância e diferencial na questão sanitária da atividade. “A Abraves tem um papel muito forte dentro da atividade já que congrega médicos veterinários especialistas em diferentes etapas produtivas da cadeia suinícola. O papel desses profissionais é fundamental para o plano de defesa do estado e para que possamos ser efetivamente um importante player nacional”.

“Em pouco tempo, o estado se tornou o melhor no que diz respeito a produtividade do rebanho suíno. A comunidade acadêmica precisa compor os cenários desse setor e para que alcancemos novos patamares, contamos com o apoio do governo, principalmente com os incentivos fiscais”, ressaltou o diretor-secretário da Cooasgo, Rainer Josef Ruiz de Goehr.

De acordo com o presidente do Conselho Estadual de Medicina Veterinária – CRMV/MS, Rodrigo Piva, um novo grupo de trabalho será instituído no próximo semestre. “Participei da criação da Abraves e a próxima iniciativa que vai somar e contribuir com o desenvolvimento da cadeia é a criação do Câmara Técnica da Suinocultura do CRMV. É um novo marco para o estado e os médicos veterinários e zootecnistas são responsáveis pelo desempenho da cadeia”.

O evento conta com o apoio da Famasul e do Senar/MS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de MS. As palestras são ministradas por especialistas reconhecidos nacionalmente e acontecem em dois dias, 25 e 26 de junho, na sede da Casa Rural, na Capital. Participaram do evento o diretor-tesoureiro, Marcelo Bertoni; o diretor-secretário da federação, Frederico Stella; a diretora-técnica, Mariana Urt e o diretor-presidente da Iagro - Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal, Daniel Ingold.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Sistema Famasul - Ellen Albuquerque