Skip directly to content

Superintende do Senar/MS apresenta o Centro de Excelência para público da Expogrande 2019

08/04/2019 - 09:45

Alunos do Curso Técnico em Agropecuária fazem estágio na maior feira agropecuária de MS

Até 2028 a produção de carne bovina no Brasil, deve crescer 22,7% e a exportação 36%. A projeção faz parte de um estudo apresentado pelo superintende do Senar/MS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, Lucas Galvan, durante palestra que ministrou sobre o Centro de Excelência em Bovinocultura de Corte, na Expogrande 2019, em Campo Grande.

“Diante desses dados, a tendência mostra a necessidade nacional crescente por mão de obra qualificada para atuar no setor. O estado foi estrategicamente escolhido para a instalação da estrutura, pelas potencialidades e logísticas, já que faz fronteira com os maiores polos produtores. O Curso Técnico em Agropecuária, oferecido no espaço, possibilita que, os alunos vivenciem práticas da atividade rural integradas ao conhecimento teórico”, explica Galvan.

A capacitação possui carga horária total de 1760 horas, incluindo a especialização em pecuária de corte.  Atualmente estão matriculados no curso 154 pessoas. “Estamos falando de um projeto nacional que tem como prioridade qualificar profissionais para o setor produtivo. A metodologia aplicada, valoriza a empregabilidade em futuras oportunidades seja em propriedades, empresas, consultorias, comercialização ou agroindústrias”. 

A programação da feira também permitiu a participação de nove alunos do Curso Técnico em Agropecuária, em um estágio na atividade de julgamento de animais. A oportunidade surgiu com a parceria do Senar/MS com a ACNB – Associação dos Criadores de Nelore do Brasil e a Acrissul - Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul.

Ao todo, foram 45 alunos do curso de Técnico em Agropecuária inscritos para a seleção de estágio. “Nos sentimos privilegiados e honrados por ter estudado e conseguido passar. Vejo como uma oportunidade perfeita para conhecer o mercado de trabalho, o que estão procurando para as propriedades. Oportunidade de conhecimento. Nenhum outro lugar teria uma chance tão boa. É uma área que me interesso bastante e procuro aperfeiçoar”, comentou a aluna Thais Mendes Hvala, de 18 anos.

Para a aluna Janaína da Silva Braga, de 26 anos, essa é uma oportunidade de vivenciar na prática o que aprendem em sala de aula. “Vai servir para conhecer o mundo do julgamento, melhoramento da raça, o que eles exigem para caracterização da raça, conhecer um pouco mais. Sair um pouco da sala de aula e ver o que vamos enfrentar depois que formar. Observar e ter a vivência a campo, ampliar mais o horizonte”, disse.

Os nove selecionados vão participar da organização do julgamento, montar categorias, conferir animais inscritos, auxiliar nos exames dos animais e na pista de julgamento, juntamente com os juízes. “Como o mercado de exposição é um mercado a parte e diferenciado, com até uma remuneração do profissional de forma diferente também, é uma forma de apresentar isso a eles. Esse é o intuito: levar os alunos para que eles conheçam esse tipo de mercado e façam troca de experiências com os outros profissionais também. Além de ser uma forma de divulgarmos o Centro de Excelência também”, explicou o consultor técnico do Centro, Gustavo Cavalca.

Além de Janaína e Thais, também vão participar do estágio os alunos: Karolaine dos Santos Vieira, Loyslaine Mariano, Louyseanne Rezende Xavier, Maxwelder Mendonsa Brito, Natalia Abreu Barbosa, Natalia Samudio Chudecki e Nilton de Lima Penajo. Todos receberão certificado após o evento.

Assessoria de Comunicação Sistema Famasul – Ellen Albuquerque e Leandro Abreu