Skip directly to content

Superintendente do Senar/MS participa de reunião em Brasília para tratar do Projeto 'Paisagens Rurais'

02/04/2019 - 14:30
O diretor-geral do Senar - Serviço Nacional de Aprendizagem Rural -, Daniel Carrara, afirmou que o Projeto Paisagens Rurais marca “um novo momento de valorização e priorização das ações de Assistência Técnica” no país.
 
“Esse projeto significa aproximação com o governo alemão e continuidade da parceria com o Banco Mundial. Além disso, mostra que a assistência técnica está na pauta do governo e tem o apoio do Ministério da Agricultura”, afirmou durante a reunião na terça (2) com as Administrações Regionais dos estados que participarão do projeto.
 
O Senar vai promover assistência técnica e capacitação para quatro mil produtores rurais desses estados com foco na recuperação ambiental e produtiva do bioma Cerrado.
 
Com apoio do Banco Mundial, o projeto é coordenado pelo Serviço Florestal Brasileiro e pelo Ministério da Agricultura e tem como parceiros a Agência de Cooperação Técnica Alemã - GIZ, o Senar, o MCTI - Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações -, por meio do Inpe - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais -, e a Embrapa.
 
Matheus Ferreira, diretor da Assistência Técnica e Gerencial do Senar, explicou que a novidade do Paisagens Rurais é o componente ambiental. O projeto prevê o auxílio ao produtor na elaboração do PRAD - Projeto de Recomposição de Áreas Degradadas e/ou Alteradas -, previsto no PRA - Programa de Regularização Ambiental.
 
“O produtor tem obrigação em lei de recompor essas áreas e o Senar vem com conhecimento técnico orientá-lo desde a realização até a execução do projeto de recuperação. Para nós será um auxílio muito grande nas ações de assistência técnica esse componente de sustentabilidade e recuperação de áreas de preservação,” destacou o superintendente do Senar Mato Grosso do Sul, Lucas Galvan.
 
Para Rayley Luzza, superintendente do Senar Tocantins, o projeto é uma oportunidade para que o produtor possa reorganizar o passivo ambiental declarado, se regularizando com os órgãos ambientais. “Temos muitos produtores mapeados e temos certeza que poderemos ajuda-los com isso".
 
“O Maranhão tem regiões onde se concentram dois terços da produção pecuária do estado. São áreas com pastagens que precisam ser recuperadas. Por isso acredito que o projeto será um sucesso muito grande, principalmente nessas áreas onde o impacto é mais significativo”, afirmou o superintendente do Senar no estado, Luiz Figueiredo.
 
Na quarta (3) haverá o lançamento oficial do Paisagens Rurais na sede do Sistema CNA/Senar, em Brasília, com a presença de integrantes do governo e das instituições parceiras.
 
Assessoria de Comunicação CNA/SENAR