Skip directly to content

Tecnologia no campo: Diretor-secretário do Sistema Famasul ressalta importância da assistência técnica e aponta resultados em Anaurilândia

13/12/2018 - 17:15

Durante a apresentação da nova diretoria do Sindicato Rural de Anaurilância para o triênio 2017-2020, o diretor-secretário do Sistema Famasul, Frederico Stella, ressaltou a importância da assistência técnica e do produtor se profissionalizar constantemente para executar os trabalhos da propriedade rural. O evento foi realizado nessa quarta-feira (12), na nova sede da Casa Rural do município.

“Em Anaurilândia são mais de 50 produtores atendidos pelo ATeG – Assistência Técnica e Gerencial do Senar/MS. Temos que procurar assistência técnica e profissionalismo. Quem não se profissionalizar, automaticamente, será engolido pelo mercado. O Senar/MS, em parceria com o sindicato rural, oferece aos seus produtores essa ferramenta”, comentou.

A presidente do sindicato, Lígia Franciscon Ricardo, que assume seu segundo mandato até 2020, lembrou do trabalho da instituição trazendo estudos para que a região melhorasse a produtividade das propriedades. “Nos últimos anos fomos em busca de uma unidade de pesquisa para o município. Trouxemos a Fundação MS, em parceria com o Sindicato de Ivinhema. Com esse trabalho, tínhamos uma área de soja de 9 mil hectares e, hoje, alcançamos 20 mil hectare, tudo isso, em apenas três anos. Esse é o nosso trabalho: Dar condições aos produtores de ter um parecer na atividade, por intermédio dos técnicos”, detalhou.

Além da apresentação da nova diretoria, o evento contou também com a entrega de certificados aos alunos formados nos cursos de Formação Profissional Rural e Promoção Social. Ao todo, entre janeiro e novembro deste ano, foram realizados 16 cursos do Senar/MS com parceria do sindicato rural do município, totalizando 207 alunos formados.

Um desses alunos é o produtor de leite José Ivo de Souza, de 61 anos, que fez cinco cursos no último ano. “Tenho propriedade de leite há 15 anos. Elevei meus ganhos com a assistência do Senar/MS. O objetivo é sempre melhorar a produção e o ganho”, disse.

Aluno do curso de jardinagem, Ricardo Siqueira, de 39 anos, tem um sítio e já participou de outros cursos com intuito de melhorar a produtividade e complementar a renda familiar. “Já tinha feito vários outros cursos de cerca elétrica e piscicultura, por exemplo. Curso muito bom e é um aprendizado. Cada vez estamos mais em busca disso. Tenho um sítio e sou construtor. Os cursos ajudam no manejo e também no complemento de renda.

Assessoria de Comunicação Sistema Famasul – Leandro Abreu