Skip directly to content

Fruticultura: em 2019, Senar/MS capacitou 5 alunos por dia

08/01/2020 - 13:30

O Senar/MS realizou em 2019 mais de 135 cursos de FPR (Formação Profissional Rural) e PS (Promoção Social) na cadeia produtiva da fruticultura. Foram mais de 1,8 mil alunos em 12 meses, capacitando, em média, 5 estudantes por dia. Este é o tema do Educação no Campo desta quarta-feira (08).

O instrutor Carlos Raimundo Crestani explica que o maior público dos cursos é formado por pequenos produtores da agricultura familiar, oriundos de assentamentos, mas que a demanda tem aumentado também nas grandes propriedades. “Os cursos são 50% teóricos, quando os estudantes aprendem sobre gestão, valor social e econômico, e 50% práticos, quando é ensinado sobre o manejo e o cuidado adequados”.

“Há um manejo específico para o plantio de frutas, mas no de hortaliças, o trato é diferente, assim como a colheita e a comercialização das culturas, que envolve o valor econômico, muito importante por se tratar da sobrevivência dos pequenos produtores”, afirma o instrutor.

São 13 cursos voltados à produção e ao manejo de diversas culturas, o que inclui pomares e frutas como banana, goiaba, abacaxi, caju, frutas cítricas, maracujá, uva, coco, figo e mamão, além de frutos como tomate, pepino e berinjela e de plantas em vasos.

Crestani também destaca a importância do melhor uso de espaço e a questão fitossanitária. “Uma curiosidade que o Senar/MS desperta é esse aproveitamento de espaço. E é interessante quando você vai ministrar cursos na área urbana e, mesmo em um terreno pequeno, é possível ter um bom aproveitamento”.

Outro ponto que exige atenção, segundo o instrutor, é manter a terra úmida, nem encharcada e nem seca, pois os excessos prejudicam o plantio, provocam doenças. “Quando os produtores tomam conhecimento do controle fitossanitário, eles conseguem ter dimensão da relevância do cuidado e do manejo na produção”, finaliza.

Educação no Campo – Para participar dos cursos ou solicitar a Assistência Técnica para a propriedade, o interessado deve procurar o sindicato rural do seu município.

Quer saber mais sobre o Mercado Agropecuário? Clique aqui e saiba mais.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Sistema Famasul – Vitor Ilis